Sobre a doença da gripe aviária

A gripe aviária é uma doença viral altamente contagiosa que afeta várias espécies de aves destinadas à produção de alimentos (galinhas, perus, codornas, etc.), aves de estimação e aves selvagens. Ocasionalmente, os mamíferos, incluindo os humanos, podem contrair a gripe aviária (por exemplo, H5N1 e H7N9 às vezes causam infecções fatais em seres humanos).

Neste contexto, a Kersia está empenhada em apoiar as explorações de aves através da oferta de produtos e soluções de biossegurança completos, abrangentes e testados, por meio dos nossos programas de “Limpeza, desinfecção e proteção”.

null

Informações gerais

null

Fontes de contaminação

null

Programa de prevenção

null

Gestão ativa

null

Produtos

Gripe aviária –
Informações gerais

A gripe aviária (Avian Influenza) é uma doença viral altamente contagiosa que afeta várias espécies de aves destinadas à produção de alimentos (galinhas, perus, codornas, etc.), aves de estimação e aves selvagens.  Ocasionalmente, os mamíferos, incluindo os humanos, podem contrair a gripe aviária. Embora a maioria dos vírus de gripe aviária não infecte humanos, alguns como o H5N1 e o H7N9 já causaram infecções fatais em seres humanos.

Existem muitas estirpes do vírus da gripe aviária, que são normalmente classificadas em duas categorias de acordo com a gravidade da doença em aves:

  • As estirpes de baixa patogenicidade (LPAI) → causam poucos ou nenhum sinal clínico em aves
  • As estirpes de alta patogenicidade (HPAI): podem causar sinais clínicos graves e taxas de mortalidade potencialmente elevadas nas aves

Até a presente data, os vírus da gripe aviária “A” de alta patogenicidade de ocorrência natural que produzem doenças clínicas agudas em aves foram apenas associados aos subtipos H5 e H7 (por exemplo, uma variedade de subtipos, incluindo H5N1, H5N2, H5N5, H5N6, H5N8 e H7N9).

Qualquer detecção de vírus da gripe aviária de alta patogenicidade, ou de vírus da gripe aviária dos subtipos H5 e H7 (devido ao seu potencial de mutação) em explorações de aves, durante a vigilância regular, deve ser comunicada e devem ser aplicadas medidas de precaução para evitar a potencial infecção aviária por seres humanos.

Outdoors_chicken_farm-Getty_Images-Kersia-125

FATOS E NÚMEROS SOBRE A GRIPE AVIÁRIA

Vírus da gripe aviária – Estabilidade elevada no ambiente, altamente contagioso.

Os vírus da gripe aviária podem sobreviver:

  • Por mais de 30 dias a 0 °C (32 °F) (mais de um mês à temperatura de congelação)
  • Por 6 dias a 37 °C (98,6 °F) (uma semana à temperatura do corpo humano)
  • Por décadas em lagos permanentemente congelados
  • Em superfícies não porosas duras, como plástico ou aço inoxidável, durante 24 a 48 horas
  • Em roupas, papel e tecidos durante 8 a 12 horas
  • A gripe aviária não é transmissível após a ingestão de aves e ovos devidamente preparados:
    • Cozinhe cuidadosamente (cozinhar a 70 °C fará com que o vírus H5N1 fique inativo)
    • Evite a contaminação cruzada entre alimentos crus e cozinhados.

Observação: os vírus não podem se multiplicar sem um “hospedeiro”, ao contrário das bactérias

A inativação do vírus ocorre nas seguintes condições:

  • 30 minutos a 60 °C (140 °F)
  • Condições de pH ácidas
  • Presença de agentes oxidantes específicos, tais como dodecil-sulfato de sódio, solventes lipídicos e propiolactona B.
  • Exposição a desinfetantes específicos

Gripe aviária – Fontes de contaminação

Em uma exploração, ou fazenda de aves, há muitas formas de contaminação: fontes externas e internas podem ser responsáveis por um surto de uma doença. É essencial verificar as suas instalações, as suas estruturas de fluxo de trabalho e o seu programa de biossegurança para detectar pontos fracos e fazer os ajustes em conformidade.

Além disso, é fundamental adotar medidas rigorosas de biossegurança e boas práticas de higiene para garantir a proteção contra surtos de doenças e evitar uma propagação da doença contagiosa.

Contato direto

Em uma fazenda de criação de aves, há muitos riscos de contaminação

Alimentação contaminada

Em uma fazenda de criação de aves, há muitos riscos de contaminação

Fômites contaminados

(como sapatos, vestuário, veículos, equipamento, etc.)

Programa de prevenção – Medidas essenciais

A Kersia está empenhada em apoiar as explorações de aves através da oferta de produtos e soluções de biossegurança completos, abrangentes e testados, por meio dos nossos programas de “Limpeza, desinfecção e proteção.

A limpeza eficaz das superfícies e do equipamento garante as melhores condições possíveis para a desinfecção.

A desinfecção adequada é a eliminação de microrganismos através da seleção de um desinfetante comprovado, aplicado à taxa de diluição correta com tempo de aplicação adequado.

São necessárias medidas abrangentes de biossegurança para evitar que os microrganismos entrem e contaminem locais e equipamentos limpos.

icon

O melhor remédio é a prevenção!

Medidas gerais de biossegurança

Medidas preventivas de limpeza, desinfecção e proteção.

Nas fazendas de aves, é necessário garantir a proteção dos animais em relação a todas as fontes externas e aos operadores, através das seguintes medidas:

  • Controle do acesso a edifícios (visitantes, funcionários, etc.): Utilização de equipamento de proteção individual para ter acesso às instalações onde os animais vivem – Procedimentos de limpeza e desinfecção.
  • Limitar a chegada de veículos externos no local, incluindo os utilizados para o transporte de animais. Aplicar os procedimentos de limpeza e desinfecção dos veículos em todos os casos.
  • Melhoria da manutenção de edifícios, controle de pragas, controle de roedores, etc.
  • Melhoria dos procedimentos de limpeza e desinfecção em todas as superfícies de edifícios e equipamentos e no ambiente em geral.
  • Monitoramento dos operadores (alimentos, água…),
  • Monitoramento da saúde dos animais (sinais ou sintomas anormais…)

Se a doença for detectada

Confinamento – Isolamento – Gestão de crises

Se for comprovado um caso, estabelecer um procedimento de gestão para áreas perigosas, incluindo:

  • Eliminação de animais: abate de todos os animais nos locais em questão.
  • Isolamento e segurança do local: procedimentos rigorosos e controlados de confinamento e isolamento.
  • Limpeza e desinfecção das instalações, em colaboração com as autoridades competentes e os prestadores de serviços selecionados

Gripe aviáriaGestão ativa

Limpeza, desinfecção e proteção –
Passo a passo

1. Limpeza

  • A seleção, concentração e aplicação do produto são fundamentais para uma limpeza adequada.
  • A limpeza eficaz das superfícies e do equipamento garante as melhores condições possíveis para a desinfecção.

2. Desinfecção

  • A seleção, concentração e aplicação do produto são fundamentais para uma desinfecção adequada.
  • A desinfecção adequada é a eliminação de microrganismos através da seleção de um desinfetante comprovado, aplicado à taxa de diluição correta com tempo de aplicação adequado.

3. Proteção - através da gestão da higiene

  • A seleção, concentração e aplicação do produto são fundamentais para uma proteção adequada.
  • Oferecer possibilidades e tornar obrigatório desinfetar botas, rodas, veículos, mãos e equipamentos antes e depois de entrar nas instalações ou em diferentes áreas das instalações.
  • Limpeza e desinfecção do sistema de água e desinfecção da água

4. Proteção - através da gestão estrutural

Implementar medidas adicionais para evitar que o vírus da gripe aviária entre nas instalações:

  • Proteção contra movimentos e entradas descontrolados (pessoas, veículos, animais selvagens). Ou seja, manter as aves selvagens no exterior e as aves domésticas no interior. Além disso, verificar se as cercas estão intactas, se os portões estão bem trancados, etc.
  • Limitação do tráfego de passageiros e veículos ao mínimo necessário, mantendo os registros de entrada em um livro de visitante
  • Implementação consistente do princípio das “Zonas limpas e sujas”:
    • Entrar nas instalações apenas com vestuário da empresa e após tomar banho
    • O vestuário de rua e o vestuário de proteção estável são mantidos separados antes e depois de os funcionários entrarem nas áreas de produção
    • Divisão das instalações da empresa em zonas “Limpas” (animais, alimentos para animais, roupa de cama, etc.) e “Sujas” (estrume, carcaças, etc.)
    • Evitar transitar entre as áreas “Sujas” e “Limpas”
    • Armazenagem da carcaça em um recipiente fechado ou em um local semelhante, que esteja protegido contra o acesso não autorizado e a entrada de vermes, roedores, animais selvagens e vazamento de líquidos. Além disso, deve ser um local fácil de limpar e desinfetar
    • O transporte das carcaças deve ser realizado o mais próximo possível da estrada em solo pavimentado que seja fácil de limpar e desinfetar, de modo que o veículo da unidade de transformação de subprodutos animais não tenha de circular nas instalações

As entregas de alimentos para animais e de camas de palha, bem como o carregamento ou descarregamento de animais, só devem ocorrer nas áreas de tráfego (tráfego e acesso proibidos a pessoas externas nas áreas de produção)

  • Alimentos para animais, leitos e outros recursos devem ser armazenados com segurança, protegidos de aves selvagens
  • Formação especial dos funcionários sobre os riscos de transmissão da gripe aviária
  • Controle de pragas contínuo, incluindo documentação
  • Monitoramento contínuo da saúde animal (sinais ou sintomas anormais…)

Caso comprovado de gripe aviária

Se um caso de gripe aviária for comprovado, um procedimento de gestão para áreas perigosas inclui:

  • Eliminação de animais: abate de todos os animais nos locais em questão.
  • Isolamento e segurança do local: procedimentos rigorosos e controlados de confinamento e isolamento.
  • Limpeza e desinfecção das instalações, em colaboração com as autoridades competentes e os prestadores de serviços selecionados

Soluções da Kersia contra a gripe aviária

Virex, Fumagri Effisafe, Hypred Force 7, Viroshield, HPPA, Virobacter e Kilcox Extra foram recentemente testadas com sucesso contra o vírus da gripe aviária (H5N2 e H1N1) em VIRHEALTH, de acordo com o método de teste de eficácia padrão EN14675 e/ou EN17122.

Documento com as opiniões de especialistas da Kersia

Faça o download da versão em PDF

Artigos relacionados

Entre em contato com os especialistas da Kersia